Friday, July 16, 2004

Para sempre ...

Aqui estou,na casa muda e triste...para sempre.Está uma noite fria...vazia de qualquer sentimento.Divago nas palavras que fluem,afundo-me nos sons diluídos...Ouço ao longe o gemer de um violino esquecido á beira mar.Melodia triste e áspera a minha....Sou o entardecer de um dia que nunca nasceu.Aqui estou...na casa de paredes fingidas,de memórias esquecidas,de pesadelos cortantes.Pinto de vermelho o espaço vazio que me separa de mim.Encontro no silêncio respostas.Danço com o crepúsculo da noite,conto-lhe segredos...brinco com as orquídeas azuis que enfeitam o luar.Ao longe a menina que brinca com os cisnes no lago cristalino...Vejo o reflexo do seu rosto no azul da névoa que a envolve...Sento-me e vislumbro a sombra do que outrora fui...Afugento os pensamentos,asfixio as palavras que escrevi...Procuro na minha solidão,o conforto do silêncio...Perco-me no espaço entre o pestanejar e a lágrima que cai...Aqui estou na casa imaginária,muda e triste...para sempre.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home